24
Out 11

 

Um Tapete Persa...

 

Lá do alto escutei barulhos estranhos

Vindos de um dos andares de luxo

Onde de uma das janelas pendia

Um belíssimo Tapete Persa

Debruçada sobre ele estava azafama

Uma criada para todo o serviço

De raqueta em punho

Zurzindo naquele lindo Tapete Persa

Para que de lá de cima

Caíssem em cima de quem passasse

Grãos e grãos de lixo

Que ao caírem sobre minha careca

Me fizeram perguntar lá para cima

Oh santinha

Será que numa casa de ricalhaços

Ainda não aprenderam para que servem

Os velhos aspiradores elétricos

Esta mulher cruel para o Tapete Persa

Lá de cima ripostou em voz esganiçada

Oh velhadas careca de uma figa

Porque não paras de ser velho resmungão

Para não incomodares quem assim trabalha..

Sacudi careca e ombros deste rico lixinho

Meti a viola no saco e de novo pés a caminho

Fazendo ouvidos moucos ao resto do responso

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-10-24

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 11:14
sinto-me: a melhorar a olhos vistos!

Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
26
27
28

30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO