02
Nov 11

 

 

As primeiras Chuvas...

 

As primeiras Chuvas

Batidas pelos Ventos de Sul

Finalmente fizeram a sua aparição

Fustigando bem forte

Todas as janelas deste meu apartamento

Ainda ontem à noite

Caminhei despreocupadamente

Até ao meu Café

Foi naquela esplanada de sempre

Que jantei tranquilíssimo

Um belo de um Bife Grelhado da Vazia

Batas fritas e um ovo bem apaladados

Foram o seu acompanhamento

Do grande plasma

Saboreava um dos jogos internacionais

Duas equipas aguerridas

Uma delas teve mesmo que ganhar

Pela meia noite

Caminhei devagar até este apartamento

O ar estava ainda morno e parado

A humidade era superior ao normal

Sorri-me

Pensando que pela manhã chovesse

Chuva tão necessária às terras de cultivo

Chuva bem vinda às Barragens de Portugal

Deitei-me tranquilamente

Acordei com o bater suave das gotas da chuva

Levantei-me

Olhei através do vidro bem molhado

Onde as gotas deslizavam suavemente

Como que pedindo caminho livre

Para molhar os Campos ao meu redor

Sentei-me no banquinho usual

Mirando a torrente de gotículas

Dizendo-me Olá Peregrinito

Ousei abrir a janela

Desejando sentir-me molhado

Abençoado pela Mãe Natureza

Respirei várias vezes bem fundo

Agradecendo a Deus

Esta sua dádiva vinda dos Céus

Abençoada

Que a ninguém mal faz

Porque é para todos sobrevivermos

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-11-02

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 10:23
sinto-me: Sorridentemente bem feliz...!

Caro Marcolino,
Agora que voltou com mais frequência, li este seu estado de alma e revi-me nele.
Sabe que adoro ver e ouvir a chuva a cair?
Vou dizer-lhe uma coisa. No sítio onde moro tenho o privilégio de ver o Tejo até ao Bugio. Os dias de sol são uma maravilha, mas os de chuva e de vento têm uma beleza especial. A aspereza do céu cinzento, a chuva e o vento são de tal modo agrestes, que eu faço um truque com os vidros da minha cozinha, deixando apenas uma nesga para a chuva não entrar; mas por essa nesga, o vento apita como que assobiando e é um som inimitável.
Se calhar são coisas dos jovens da nossa idade, mas lá que é lindo, é.
Abraço
Teresa
Teresa a 3 de Novembro de 2011 às 21:53

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
25
26

27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO