16
Jan 12

 

De um estendal…

 

De um estendal, daqueles meio desengonçados, em que, de vez em quando, caem peças de roupa, sem pedir licença, a quem por baixo, suas roupas, estende.

 

Suspendia eu, umas calças de fazenda, quando sinto nas minhas costas, algo molhado, mas demasiado leve. Endireitei-me. O que havia poisado nas minhas costas, para o chão da cozinha deslizou. Rodei meia volta e sorri-me com espanto!

 

Oh gente, o milagre acontecera, o fio dental, bem escarlate, da minha doce vizinha, entrara-me portas adentro.

 

Com ar vitorioso, peguei em tal escarlate trofeu, tomei-lhe o peso, estiquei-o e logo, logo a imaginei de cintura finíssima, glúteos redondinhos, qual diva dos meus sonhos, quando à sua porta se me assomasse, para lho entregar, solicito…

 

Preparava-me para sair. Eis que tocam à minha porta. Abro-a, de mansinho, com o meu melhor sorriso, desejando surpreender, com toda a minha simpatia, a minha querida vizinha.

 

- Bom dia, vizinho…!

 

Era, nem mais nem menos, que o magrelas do andar acima, do da minha diva, com a sua vozinha de travesti, a perguntar-me pelo seu fio dental

 

Não perdi a compostura, mantive-me sorridente, lá lho entreguei, sem me desarmar.

 

Despediu-se com um Deus lhe pague com muita saúde, respondi-lhe, não à letra, mas com um Deus lhe pague com muitíssimo juizinho.

 

De cada estendal, deste meu prédio, ele há surpresas inolvidáveis. Umas já são do meu conhecimento. Outras vão-se-me desvendando…

 

 M. Osório

-Peregrino-

2012-01-16

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 11:43
sinto-me: a sorrir, com prazer...!!!

adorei este seu post, de tal modo que o repúbliquei no meu blog, e que amanhã estará on-line, não neste espaço mas em outro " www.pensofaloexisto.blogspot.com" . Espero que não se importe. Deixo lá o endereço do seu blog. Caso se incomode com tal fato, não se acanhe e diga-me.

Isaspas a 18 de Janeiro de 2012 às 10:44

Olá nova Amiga,
Tive o cuidado de visitar o seu blogue. Gostei do que li!
É bom sermos assim, ao menos vamo-nos divertindo com o vemos e, por vezes, nos fazem sentir...
Abtaço
Marcolino
© M. Osorio a 20 de Janeiro de 2012 às 02:31

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
17
18
19
20
21

22
23
25
26
28

29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO