20
Ago 12

 

Foi uma questão de Fé…

 

Foi uma questão de Fé…

Que me levou a viajar pelas minhas memórias

A dada altura detive-me em 2009

Em que a minha vida quase se reduziu a pó

Se não tivesse optado por ter Fé

Hoje não estaria aqui a recordar esse duro ano

Numa das muitas noites de insónia

Desesperado

Rezei a Deus

Pedindo-lhe que me desse forças

Para além das minhas forças

No silêncio daquela madrugada

De um Outono mais frio que o normal

Ele respondeu-me

Tem Fé

Acredita em ti

Que sairás vencedor

Mal O escutei

Não sabia se havia de chorar

Não sabia se havia de me alegrar

Porque se não optasse por ter Fé

Porque se não optasse por acreditar em mim

Os tratamentos não teriam o desejado efeito benéfico

Rapidamente teria sido derrotado pelo Cancro

A minha vida teria sido reduzida a pó

Foi uma questão de Fé…

 

© M. Osorio

 - Peregrino -

  2012-08-20

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 19:59
sinto-me: ter Fé
tags:

É bom cada um acreditar em si, mas há tb outros em que é bom acreditar.
Zilda Cardoso a 20 de Agosto de 2012 às 20:29

Olá, Zilfa!
Citando-a, «É bom cada um acreditar em si, mas há tb outros em que é bom acreditar.». Se não acreditar em mim, como poderia, alguma vez, acreditar nos outros, sem os transformar em «amuletos»?
Tive, como passatempo, desde 2000, até finais de 2008, a nobre missão de ter pertencido a um grupo sénior de Visitadores Voluntários no IPO de Lisboa. Aí amadureci imenso. Mas quando quiseram transformar o meu voluntariado em «obrigação, com caracteristicas profissionalizantes, mas à borla...», resolvi resignar, com imenso pesar meu e para aquele pequeno grupo de séniores. Tentaram demover-me mas, poucas semanas depois, deram-me razões de sobra por ter optado por resignar...
Aprendi a lidar com este mal, mas só o vendo nos outros. Quando ele me bateu à porta, então reparei que não estava maduro, o suficiente, para lidar com ele, mas instalado em mim, sem espantos, sem pânicos, e sem medos... Está claro que o psicólogo hospitalar. me ajudou em mais de 50%. Os restantes 50% que faltavam à forma positiva como deveria encarar a situação, isto é as duas operções, as quimio, e seus efeitos secundários..., nasceram naquela providencial madrugada outonal.
Enfrentar sózinho, sem familia que me acompanhasse, nesta situação drástica foi de epopeia...
Abraço
Marcolino
Marcolino a 21 de Agosto de 2012 às 14:21

E esses saltos de fé, literalmente, no escuro, operam verdadeiros milagres ;)
Ainda bem que assim foi meu bom amigo
Abraço
Marta M
Marta M a 21 de Agosto de 2012 às 00:06

Olá Marta!
Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário! ;)
Abraço
Marcolino
Marcolino a 21 de Agosto de 2012 às 14:24

O Marcolino é um exemplo de VIDA!!!
Um abraço bem forte por toda essa coragem e FÉ... uma benção e um dom!!!
Abraço amigo
Isabel
Isabel Maia Jácome a 5 de Setembro de 2012 às 22:48

Olá Isabel!
Obrigado pelas suas palavras plenas de incentivo, coisa que não abunda nos tempos actuais mas que, escritas por si, têm um significado muito humanizador!
Abraço amigo
Marcolino
Marcolino a 6 de Setembro de 2012 às 04:49

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO