21
Jul 09

Parti um dia...

 
Sem nunca ter visto nada assim
Despedindo-me de uma velha casa
Onde cada divisão era uma história
Das mil e uma estórias por ali vividas
Umas vezes de felicidade
Outras vezes pomos de discórdia
Quando lá cheguei
Meus olhos viram a casa em memórias
Caídas umas sobre as outras
Figuras de um Xadrez jogado ao acaso
Memórias em campo de concentração
Dolorosamente esvaídas de cansadas
Velhos e ressequidos madeiros podres
Escuros e disformes se confundiam
Com pedaços de mato velho seco
Feitos remendos do tempo escorrido
Saindo dos espaços por entre pedras
Definitivamente fantasmas mortos
Outrora teimosamente moribundos
Lodosos retalhos das recordações
Voláteis escombros do meu passado
 
Marcolino Duarte Osório
- Peregrino -
2009-07-21
 
publicado por Marcolino Duarte Osorio às 03:52
sinto-me: Sem Fantasmas do Passado...!

Não o tenho ouvido, mas está a escrever... está tudo bem. Poesia difícil, sentida, nostálgica, memórias... gosto de guardar e reviver as boas e brilhantes, as outras deixo-as apagarem-se por si. Reparei que não é difícil esquecer, o árduo é perdoar.
Zilda Cardoso a 21 de Julho de 2009 às 20:45

Olá, Bom-dia!

Finalmente, estou de volta, após uma pequena avaria, no modem, por onde recebo a Internete. Foi substituido.

Fala em ser árduo perdoar. Não o sinto, porque nunca tive de perdoar, fôsse aquilo que fôsse, a quem quer que seja. Nem aos Inimigos, porque nunca os tive! Caso exista alguém que não goste de mim, me considere uma obstrução, aí, o problema jamais será meu, mas sim desse Lindo Sêr Humano!

A Velha Casa, que descrevo no meu texto, é, nada mais, nada menos, do que uma alegoria
ao Velho Baú das minhas Recordações. Umas bem úteis, outras, nem por isso!

O Passado, por melhor que tenha sido, se o deixar estar presente na minha arquitectura mental, torna-se ponto de referência, como caminho certo, mais que certo, para não me permitir ser feliz no tempo actual, no tempo do meu dia-a-dia!

Obrigado pela sua visita e pelos comentários!

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
17

19
20
22
24
25

27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO