21
Jun 10

No meu bairro morreu...

 

Pessoa importante

Que por cá tem morado

Considerado génio

Por uns

Considerado cáustico

Por outros

Da minha janela

Vi aquela azáfama toda

De gente na rua

Ora perguntando o que foi

Ora carpindo

Ora de ar alegre

Ora discursando dramaticamente

Sobre o Génio que havia morrido

Outros dos instrumentos musicais

Arrancavam gemidos compungidos

Nunca o conheci pessoalmente

Quando nos cruzávamos na rua

Nem ao meu cumprimento respondia

Todos foram ao seu funeral

Menos eu

Porque nunca o conheci pessoalmente

Quando nos cruzávamos na rua

Nem ao meu cumprimento respondia

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-21

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 08:57
sinto-me: muito bem disposto...!!!

E a Primavera passou...

 

Durante o seu reinado

Vivi a minha vida

Usufruindo-a bela e fresca

Na sua luz a crescer

Esta noite

Será a passagem de Testemunho

Ao Verão

Até 21 de Setembro

Usufrui-lo-ei belo e quente

Na sua luz a decrescer

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-21

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 00:20
sinto-me: mais quentinho...!!!

20
Jun 10

E a padralhada veio a terreiro...

 

Feita de santinhos sem altares

De forma primária grotesca e abjecta

Escoicinhar José Saramago

Denegrir o seu Pensamento

Maldizer da sua Obra

Só porque ele teve Pensamento Livre

Mas essa mesma padralhada

Sabe encobrir

Sabe desculpar

Sabe perdoar

Sabe esconder

Sabe fazer esquecer

Todos os seus horrendos pares

Essa assassina padralhada pedófila

A padralhada deveria permanecer calada

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-20

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 00:31
sinto-me: de bom Coração Coragem...!

19
Jun 10

Bom dia a todos...!

 

José Saramago, seu corpo, chegou ao final dos seus dias de utilidade, tão igual à de toda humanidade.

 

Não fiquei triste, seria falsidade, da minha parte, dizer o contrário porque, entendo que, todos nós, somos efémeros, do nascer até morrer e, a Morte Física, é um acontecimento naturalmente natural no Mundo dos Seres Humanos!

 

Para quê carpir, para quê elogiar, se o verdadeiro Homem, se José Saramago, já não nos escuta!

 

José Saramago, ironizaria, à sua maneira, com esta cosmética, das Editoras, ao apropriarem-se deste momento para, como «vendilhões do templo», refazerem os seus pecúlios, vendendo um pouco mais.

 

E se, estas vendas, até forem muito altas?

 

Então, meus queridos amigos, é mau sinal, é sinal de que poucos o leram, é sinal de que em sua vida alguém, com influência negativa, sobre a divulgação, da Obra Intelectual de Saramago, não fez aquilo que se está a verificar agora, desde o povoléu, até ao topo dos estratos sociais, todos se colocam em bicos de pés, levantam os deditos no ar, dando pulinhos, infantilmente proclamam que, sem alguma vez o terem lido, até conhecem em pormenor a sua obra literária. 

 

Triste, isso sim, ficaria se me dessem a saber que, em sua vida, quiçá depois de falecido, toda a sua Obra Intelectual, havia sido vilipendiada, destruída, arrasada por completo, sem possibilidade de ser recompilada, reeditada, por algum grupo de fanáticos primários, anti-Saramago, por causa dos seus raciocínios lógicos, dissertivos, e informais!

 

O seu corpo deixou de ter vida própria mas, a sua Obra Literária, ficará, para sempre, associada ao intelecto do seu nome de registo, como cidadão de Portugal, na Conservatória onde, esse acto, se efectivou, quer se queira, quer não, quer se goste, ou mesmo não goste!

 

Valoremo-nos em vida, e nunca pós-morte...!

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-19

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 08:08
sinto-me: de Bom Coração...!

18
Jun 10

Saramago, morreu?...

 

Seu corpo

Cansado e doente

Sim

Seu espírito

Partido deste Mundo

Para onde quer que fosse

Ninguém o vê

Mas todos

Sem excepções

O poderão sentir

Quase agarrar

Vida fora

Lendo a sua vasta Obra

Saramago Controverso

Mal aceite por uns

Bem interpretado por outros

Foi semente Inteligente

No Mundo dos Iletrados

Portugueses

Para que seus velhos horizontes

Se deixassem de aprender

Pela Velha Cartilha da Demagogia

E aos novos Mundos se Abrissem

Saramago Morreu...?

Sua vasta Obra vos contraria...!

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-18

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 16:16
sinto-me: Muita Luz para si, Saramago!

17
Jun 10

Amar novamente...

 

Amar novamente

É Dom a preservar

Muitas das vezes subjugado

Por juras de Eterno Amor

Mas se quem amamos

Partiu desta Vida por Morte

Se apartou de nós por sua vontade

Teremos ou não o privilégio

De voltar a Amar

Não de recomeçar a Amar

Mas sim

Amar novamente

Alguém que nos redesperte o Amor

Mas desta vez mais sereno

Bem mais seguro

Bem distante doutros Amores

Mesmo daqueles com Juras Eternas

Partidos desta Vida por Morte

Optando apartarem-se de nós

Por sua livre e espontânea vontade

Amar novamente

É Dom a preservar

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-17

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 23:47
sinto-me: ...

13
Jun 10

Cortar...

 

Cortar

Nunca foi sinónimo

De uma boa opção

Mas sim

Uma maneira radical

Para serem atingidos

Determinados fins

De uma forma mais fácil

Sem olhar a quem

Mesmo sendo membros

De uma mesma Família

Cortar...

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-13

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 22:02
sinto-me: de Bom Coração Coragem...!

12
Jun 10

Não ter tempo...

 

Nem para mim

Nem para a família

Para ninguém

Até para os amigos

É o que se escuta amiúde

Desde Doutores

Até aos Iletrados

Não ter tempo para nós

É uma forma esquisita

De se fugir à realidade

Individual

Inventando mil e uma coisas

Todas elas da Ribalta

Justificações

Interesses

Principalmente Interesses Sociais

Que não a Pureza da Amizade

Que não a Pureza do Amor Fraternal

Que não a Pureza da Partilha

Que não da Doação aos Seus

Esta coisa

De nunca ter tempo

Nem para mim

Nem para a família

Para ninguém

Até para os amigos

Soa-me fortemente

A Fuga às Responsabilidades

Falando

Sob o Prisma Humanístico

Porque não Humanitário…?!

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-12

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 11:37
sinto-me: de Bom Coração Coragem...!

10
Jun 10

Conviver...

 

Com as Derrotas

Com os Meios-Termos

Com as Vitórias

É estar atento

A toda aquela má educação

Que nos foi dada desde o berço

Que nos levou a desprezar

Por inteiro

O nosso melhor

O valor próprio

Que nos foi dado por nascimento

Ninguém é igual a ninguém

Cada um de nós tem o seu próprio valor

Cada um de nós tem os seus limites

Físicos

Psíquicos

Que se forem bem aproveitados

Teremos então cada Ser Humano

Bem Feliz

Respeitado

Respeitador

Sem termos de comparação

Com os outros Seres Humanos

Mas se os limites

Físicos

Psíquicos

Forem ultrapassados

Então teremos Seres Humanos

Doentes

Porque se excederam

Quando nunca o deviam ter feito

Por má educação recebida

Viver não é Competir

Viver é darmo-nos

Uns aos outros

Sem termos de comparação

Em Partilha fundamentalmente

Onde não existem Derrotas

Onde não existem Meios-Termos

Onde não existem Vitórias

Deus que é Deus

A qual igual a si inflige Derrotas

A qual igual a si faz sentir Meios-Termos

A qual igual a si dá a Vitória

Vamos passar a estar atentos

A toda aquela má educação

Que nos foi dada desde o berço

Que nos levou a desprezar

Por inteiro

O nosso melhor

O valor próprio

Que nos foi dado por nascimento

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-10

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 22:03
sinto-me: com Bom Coração Coragem...!

07
Jun 10

Achar mal...Achar Bem...

 

Jamais existiriam

Se um não negativasse o outro

Se estivermos em sintonia

Achamos muitíssimo bem

Tudo aquilo que pensamos

Tudo aquilo que dizemos

Tudo aquilo que fazemos

O achar Mal

Seria efectivamente um Nado-Morto

Mas quando acho Mal

Aquilo que um dado grupo

Pensa

Diz

Faz

O melhor é fazer

De Cego

De Surdo

De mudo

Achar apenas bem

Tudo aquilo que penso

Tudo aquilo que digo

Tudo aquilo que faço

Para não dar cabo dos meus neurónios

Em infindas explicações

Com direito a resposta

Com direito a contra-resposta

Quem?

Eu?

Se já dei cabo dos neurónios

A ouvir as Ordens do Primeiro-Ministro?

O melhor é fazer

De Cego

De Surdo

De mudo

Se desejo viver mais uns anitos...!

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-07

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 03:32
sinto-me: aflito do Bom Coração...!

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
15
16

22
23
24
25
26

27
28
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO