31
Mar 11

 

E para fechar o mês de Março...

 

Resolvi recordar

Certas pessoas acertadas

Que me aconteceu encontrar

Na minha peregrinação

Desde que nasci

Até aos dias de hoje

Tudo aconteceu num Blogue

O blogue da Laurinda Alves

Ela falou sobre o Kiko e a Maria

De ambos apenas conheço o Kiko

O Kiko fez-me recuar tempos infindos

Quando regressava das aulas noturnas

Ía até casa de seus pais para jantar

Seu pai homem empreendedor

Grande alma de grande bondade

Homem extremamente inteligente

De fala simples e direta

Com ele soube aprender a escutar

Com ele aprendi a olhar o Mundo

Mas com olhos de verdade

Nunca tentando enganar-me a mim próprio

Um dia seu pai faleceu

Sua partida foi o inicio de um hiato

Entre as duas famílias

Hoje tive noticias breves e frescas

Deste nobre descendente

De uma enorme e nobre família

Empreendedora por herança genética

Ao Kiko e à Maria

Lhes desejo o melhor do ótimo

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-31

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 12:35
sinto-me: bem feliz...!

28
Mar 11

 

Águas-Furtadas...

 

Se me resolvesse mudar de casa

Caminharia de lés a lés

Em busca destas Águas-Furtadas

Para dentro delas habitar

Dentro teria o necessário e suficiente

Para complementar a minha felicidade

À noite antes de me deitar

Abriria de par em par esta janela

Conversaria com os Céus em plena Oração

Durante as noites de insónia

Olharia por cima dos telhados

Imaginando-me aqui ali acolá

Em busca de algumas belas estórias

Para vos vir aqui descrever

Manhã cedinho ao acordar

Passearia meu olhar por cima dos telhados

Em busca de gatos estouvados

Que me não deixaram dormir

Com os seus miados plenos de cio

Aspiraria tranquilamente

Os aromas vindos das telhas húmidas

Alguns ainda com o perfume dos musgos

Olharia tranquilo em redor o despertar

De cada um destes meus novos vizinhos

Abrindo ao dia cada uma das suas janelas

Pelas tardes quentes que se avizinham

Saía docemente sem rumo

De máquina fotográfica pronta a disparar

Para com ela fixar

Os sorrisos das crianças deste bairro

Os sorrisos dos velhotes seus avós

Os sorrisos do arco-íris das flores

Plantadas nos vasos de barro nas janelas

Sorriria para todos

Sorrisos de todos receberia

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-28

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 21:46
sinto-me: radiante de alegria...!!!

27
Mar 11

 

Desta minha janela...

 

Desta minha janela

Depois de me levantar

Olho lá para fora

Olhando o dia que nasce

Olhando em redor

Olhando para cima

Olhando lá para fora de mim

Vejo-vos também a olhar

Esta bela fotografia

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-27

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 23:29
sinto-me: muito, e muito feliz...!!!

25
Mar 11

 

Se eu Te pudesse ver...

 

Se eu Te pudesse ver

Como serias Tu para mim

Desejo-Te uma grande Luz

Inteligência Luminosa

Que no meu dia-a-dia me guia

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-25

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 01:35
sinto-me: felicissimo...!

24
Mar 11

Imagem recolhida na Internete

 

Escreverei Invisível...

 

Escreverei Invisível

Porque a isso Deus me deu

Escreverei diariamente coisas

Sobre isto aquilo aqueloutro

Coisas lindas e belas

Coisas sem sentido umas vezes

Coisas nunca em vão

Mas são coisas muito minhas

Coisas lindas cá da minha imaginação

Coisas que nem cabem dentro de mim

Coisas que são para ser transmitidas

Porque são coisas da minha invisibilidade

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-24

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 04:55
sinto-me: muito feliz assim...!

22
Mar 11

 

Campo Pequeno...

 

Campo Pequeno

Campo das Toiradas Reais

Campo das emoções ao rubro

Campo das Arenas Vermelhas

Campo coberto de sangue vermelho

Campo de Morte aos Toiros lindos

Tanta Morte e tanto Sangue eclodiram

Que se tornou anormalmente normal

Este festim de Toiros de Morte

Que ao Campo Pequeno

De vermelho sangue dos inocentes

Por fora suas paredes cobriu

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-22

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 23:07
sinto-me: feliz...!

 

Mais uma Primavera...

 

Mais uma Primavera

Chegou sem andorinhas

Não que tenham morrido

Quiçá se tenham atrasado

Andorinhas esvoaçando

Andorinhas azafamadas renovando-se

Andorinhas seus ninhos construindo

Andorinhas esvoaçando aos pares

Andorinhas desenhando gestos de amor

Andorinhas de branco e negro vestindo

Andorinhas seus filhotes vendo nascer

 Andorinhas incansáveis no seu dia a dia

Andorinhas amestrando seus descendentes

Andorinhas à Vida entregando seus filhotes

Andorinhas cumprindo mais um ciclo de vida

Andorinhas das nossas cíclicas Primaveras

Andorinhas dos nossos espíritos se renovando

Para que cresçam com novas e fortes seivas

Em mais uma Primavera das nossas Almas

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-21

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 04:33
sinto-me: muito feliz...!

21
Mar 11

 

Dia Mundial da Poesia...

 

Ser Poeta

É saber dizer todas as coisas

Numa metáfora sempre escrita

Saber ser Poeta

É qualquer coisa inolvidável

Que nos vem de dentro de nós

Que nos faz barreiras mil vencer

Para podermos chegar até ti

Sei que sou Poeta

Porque sei dizer todas as coisas

Sejam elas quais forem

Em metáforas sempre escritas

Sei ser Poeta

Porque deixo sair de dentro de mim

Toda a alma da minha Poesia

Poesia singela e direta

Que de mim para ti

Te faz sentir sem ser só

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-21

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 06:44
sinto-me: feliz...!

20
Mar 11

 

Sol e Praia...

 

Este fim de semana

o senhor Rei Sol

Fez a sua reaparição em publico

Veio lesto

Bem antes do seu domínio se iniciar

Veio quentinho

Tal-qualmente todos nós o desejamos

Veio voieur

Para nos ver à beira-mar sem roupas

Veio perigoso

Com seus raios ultravioletas

Que às nossas peles seu mal poderá causar

Veio dominador

Obrigando-nos a sair de casa para o ar livre

Porque vos falo assim do senhor  Rei Sol...

Porque minha caixa de correio eletrónica

Deixou de estar cheia como de costume

Porque senti imensa necessidade

De sair deste meu apartamento

Vestido bem à vontade

Calções

T-Shirt

Sandálias a condizer

Óculos Ray Ban à aviador

Um chapéu modernaço na minha tolinha

Eita pá como fiquei lindo assim

Como se de um dia de Verão se tratasse

Mas assim sozinho minha vontade se amoleceu

Mas como vale mais SÓ

Do que MAL ACOMPANHADO

Resolvi ir sozinho por aí fora sem máquina digital

Apenas com uma firme vontade

Este ano

Este Verão

Vou divertir-me como há muito não o faço

Foram dois anos e meio de interregno

Vou nadar nas águas quentes da Costa da Caparica

Vou deitar-me ao Sol para tostar as minha brancas peles

Vou andar quilómetros sobre as areias douradas

Vou curtir noites inteiras ao som das musicas ambiente

Irei abanar o capacete com dois ou três shot's

Mas com cautela

Não vão as minhas velhas articulações estoirar de vez

Irei apenas comigo mesmo

Regressarei do mesmo modo

Quero é curtir placidamente

Com a minha Felicidade intacta

Este Verão não há quem a possa sequer beliscar

Quiçá todo o resto que me falta para viver

Sol e Praia...

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-20

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 09:59
sinto-me: de coração bem feliz...!!!

19
Mar 11

    Imagem recolhida na Internete

 

Hoje é o Dia do Pai...

 

Quando se tem um Pai

Mesmo à mão de semear

É vê-lo feliz

Contente e sorridente

Rodeado pela sua prole

Filhos e netinhos

Confraternizando todos juntos

Meu Pai há já muito que partiu

Mas recordo-me muito bem dele

Dos seus braços musculados

Onde me empoleirava

Onde me sentia bem seguro

Dos grandes ombros

Onde me sentava

Bem agarradinho a sua cabeça

Da sua enorme altura

Quando o olhava do chão

Recordo-me de o ver envelhecer

Recordo-me das longas conversas a dois

Recordo-me da nossa cumplicidade

Recordo-me da nossa confiança mútua

Recordo-me de o ver adoecer

Recordo-me do seu definhar lento

Recordo-me de o ver vacilar com o vento

Recordo-me de o sentir agarrado a mim

Como quando em nené eu fazia com ele

No dia em que partiu

Vi-o partir sem muitas lágrimas

Preferi vê-lo assim partir

Para não o ver definhar dia a dia

Ainda mais e mais dolorosamente

Deixou-me a sua imensa Sabedoria

Deixou-me a sua imensa Bondade

Deixou-me a sua nobre Resiliência

Que de melhor me poderia legar...?!

Obrigado meu Pai

Por teres sabido sê-lo...!!!

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-19

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 11:14
sinto-me: feliz...!!!

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18

23
26

29
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO