20
Ago 12

 

Foi uma questão de Fé…

 

Foi uma questão de Fé…

Que me levou a viajar pelas minhas memórias

A dada altura detive-me em 2009

Em que a minha vida quase se reduziu a pó

Se não tivesse optado por ter Fé

Hoje não estaria aqui a recordar esse duro ano

Numa das muitas noites de insónia

Desesperado

Rezei a Deus

Pedindo-lhe que me desse forças

Para além das minhas forças

No silêncio daquela madrugada

De um Outono mais frio que o normal

Ele respondeu-me

Tem Fé

Acredita em ti

Que sairás vencedor

Mal O escutei

Não sabia se havia de chorar

Não sabia se havia de me alegrar

Porque se não optasse por ter Fé

Porque se não optasse por acreditar em mim

Os tratamentos não teriam o desejado efeito benéfico

Rapidamente teria sido derrotado pelo Cancro

A minha vida teria sido reduzida a pó

Foi uma questão de Fé…

 

© M. Osorio

 - Peregrino -

  2012-08-20

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 19:59
sinto-me: ter Fé
tags:

14
Ago 12

 

Estou carente…

 

Estou carente

Meditabundo dei comigo a divagar

Num mundo bem diferente

Naquele mundão de afectos

Que as crianças

Que as mulheres

Que os jardineiros

Dão às flores

Flores que cheiram docemente

Flores que acariciam com afectos

Flores que colhem com delicadeza

Para que as suas mãos ofertem

A quem mais amam

A quem menos desejem ver carentes

Numa lufada de afectos renovados

Estou carente

 

© M. Osorio

 - Peregrino -

  2012-08-14

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 08:27
sinto-me: venham lá os afetos...!
tags:

13
Ago 12

 

Sonhei…

 

Sonhei

Esta noite sonhei

Sonhei tranquilamente

Sonhei que de férias estava…

A casa era de madeira

A casa era acolhedora

A casa estava envolta de verdura

A verdura emoldurada por uma cerca

E para que os dias fossem temperados

Uma linda piscina de fundo azul

Com água temperada pelo quente do sol

Convidava-me a dar umas tranquilas braçadas

Acordei

Afinal tinha sonhado

Deitei contas à vida

Mais uma vez não tinha verba disponível

Para umas férias assim tão tranquilas

Estava muito calor

Levantei-me e fui até à rua refrescar-me

Com a morna brisa desta madrugada

Sentei-me no murete

Pertinho da paragem do autocarro

Acendi um cigarro

Aspirei tranquilamente o fumo

Soprei-o de igual modo

Espilrei

Senti o frio do suor a secar

Sobre o meu tronco sem camisa

À cautela regressei a casa

Com prazer tomei um chuveiro frio

Quase de imediato regressou o sono interrompido

Deitei-me esperançado

Aquela esperança inabalável de quem deseja algo

Rezei para que o sonho regressasse

Para ficar a saber onde seria aquele local

Quiçá para o ano ir lá saborear as férias

Sonhei…

 

© M. Osorio

 - Peregrino -

  2012-08-13

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 09:12
sinto-me: a necessitar destas férias...
tags: ,

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO