30
Dez 12

 

Saudades...

 

Saudades

São pequenas escaras abertas

Por perca de alguma coisa

São lágrimas de desgosto constante

Que aniquilam as nossas Almas

Um amor mal sucedido

Para uns

Seu término será um alívio

Para outros

Uma ferida constante

Que aniquila suas almas

Uma vida complicada

Para uns

Seu término será um alívio

Para outros

Será uma ferida constante

Que aniquila suas Almas

Saudades

Seja daquilo que for

Nunca deixemos que nos amargurem

Porque ter saudades é traumático

Porque ter saudades é não ter presente

É não deixar o Futuro vir ter com a gente

É aniquilar as nossas Almas

 

Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2012-12-30

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 09:48
sinto-me: feliz da vida e sem saudades!
tags:

27
Dez 12

 

Revi...

 

Revi

Com vontade de esquecer

Todo o ano que está a terminar

Separei o Bom e o Mau

Para o Bom necessitei de muito espaço

Espaço tão grande que chegava até ao Céu

Fiquei feliz

Porque para o Mau

Não havia sobrado espaço algum

Nem o Mau ficou chateado

Nem o Bom beliscado

 

Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

           2012-12-27

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 11:06
sinto-me: muitissimo feliz...!

21
Dez 12

 

Boatos e o meu parecer...

 

Boatos e o meu parecer

São duas coisas distintas

Boatos nasceram algures

Para que com eles

Meio mundo andasse em aflições

Quando surge um boato novo

Logo me inquiro profundamente

Da viabilidade da sua concretização

A maioria faz um comentário sobre algo

Sem ao menos ter certeza se é verdade

De imediato nos mostra a sua intenção criminosa

De fabricar uma grande atoarda

Desde sempre foi assim

Não havendo comunicação formal

De imediato a informal ganha espaço

O pólo emissor foi sempre promiscuo

Basta um simples e-mail

De imediato as redes sociais

Sociedade imunda para espalhar o boato

Transformam-se em terreno ultra fértil

Bem melhor e mais eficaz que o diz-se diz-se

À mêsa do Meu Café

O boato fere

O boato assusta

O boato amedronta

O boato destroi amizades

O boato aniquila familias inteiras

O boato leva alguns ao suicidio

O boato é arma de cobardes

O meu parecer é este

Nem sempre o foi

Apenas aqui cheguei

Com a minha experiencia de vida

Boatos e o meu parecer…

 

Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2012-12-21

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 04:43
sinto-me: satisfeito com a Vida...!

11
Dez 12

 

Só eu sei...

 

Só eu sei

Porque escrevo como falo

Não foi porque tenha nascido gago

Mas sim porque nasci disléxico

Mesmo assim

Não me dou a copiar textos de letrados

Textos enormes e complicados

Que na minha cabeça não cabem

Olho à minha volta

Escuto falas

Leio escritos

E digo logo cá pra mim

Eita pá companheiro desimaginativo

Olha que isso não é fumo da tua chaminé

Mas calo-me

Deixo-os exibir a sua santa vaidade

Deixo-os sentir miméticos

Deixo-os imaginar-se camaleões

Deixo-os enganar-se a si próprios

Deixo-os dar o seu espectáculo

Deixo-os imaginar donos do seu Circo

Deixo-os fazer palhaçadas sem graça

Mas calo-me

Porquê

Só eu sei

 

Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2012-12-11

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 05:46
sinto-me: um imaginativo...!!!

10
Dez 12

 

Não só porque foi Domingo...

 

Não só porque foi Domingo

Resolvi dar ao dente

Conforme manda a tradição

Optei por um Polvo à Lagareiro

Prato típico de Portugal

Em que o azeite é primordial

Desde que utilizado em abundância

Dando origem ao nome

Polvo à Lagareiro

Apesar de ser referência gastronómica nacional

Na região de Santo António dos Cavaleiros

Ganha particular importância

Pois o polvo cozido e embebido em azeite

É tradicionalmente servido na aos almoços

De um Pequeno Tasco aberto a todos

Principalmente aos Bons Apreciadores

Amigos

Deleitei-me e pequei por gula

Não só porque foi Domingo…

 

Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2012-12-09

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 01:29
sinto-me: feliz...!

06
Dez 12

 

Mudar de Página...

 

Mudar de Página

É o que sempre me acontece

Entre o deitar e o levantar

Esta noite sonhei

Que em mim havia mudado algo

Apenas me revi nesta sugestiva imagem

Tudo o que foi pardacento

Mesmo que iluminado pelo Rei Sol

Deu lugar a nova e verdejante paisagem

 

Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2012-12-06

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 07:54
sinto-me: bem feliz

02
Dez 12

 

Confiar...

 

Confiar

Confiar em nós mesmos

É tarefa diária

Confiar

Confiar nos outros

Tem o peso pesado

Da desconfiança

Que nutrimos por nós mesmos

 

Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2012-12-02

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 10:51
sinto-me: confiante...!
tags:

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
28
29

31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO