05
Dez 09

Ah como era meu desejo...

 
Ah
Como era meu desejo
Ser um grande Orangotango
Andar de galho em galho
Pulando de alegria
De árvore em árvore
Calmo
Lúcido
Tranquilão
Parando aqui ali acolá
Olhando sem desdém
As macaquices das outras raças
Escutando sem me escandalizar
As suas faladuras
Feitas de guinchos e más criações
Batendo palminhas como os nenés
Quando um dos das outras raças
Dependurado feito fruto seco
Se deixa cair de cabeça
Vrruuummm splash-plof na dureza do chão
Espantando seus coleguinhas
Pondo curiosos seus nenés de peito
 Fazendo chorar de raiva
Seus tratadores
Que mais este lixo têm de varrer
Ah
Como era meu desejo
Ser um grande Orangotango
Olhando sem desdém
As macaquices das outras raças
 
Marcolino Duarte Osório
- Peregrino -
2009-12-05
publicado por Marcolino Duarte Osorio às 10:16
sinto-me: Bem feliz!

Bom dia Marcolino:
Muito bem disposto este seu post. :)
E sábio, porque na verdade qualquer animal
Tem razão, ganhavamos muito em simplificar.
Bom fim de semana para si e folgo de o ver tão bem.
Marta M
Marta M a 5 de Dezembro de 2009 às 11:59

Errata: Não esta a sair bem, não percebo, já tentei comenta 2 vezes.
Acrescente: "qualquer animal ainda se lembra de coisas que nós humanos, no nosso "complicar" diário, fomos esquecendo."
Marta M a 5 de Dezembro de 2009 às 12:02

Olá Marta!
Grato pela sua visita!
Pois é, logo hoje, dia chuvoso, deu-me para a ironia...!
Também um óptimo fim-de-semana para si.
Marcolino

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

14
15
16
17

20
21
23
25
26

27
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO