05
Jan 10

Casamento homossexual...

 
Ele há coisas mirabolantes
Que acontecem diariamente
Casamentos
Divórcios
Mas só em heterossexual
Cada vez mais e mais divórcios
Dividem famílias inteiras
Afastam dois heterossexuais
E os filhos ficam em sofrimento
Ora com um
Ora com outro
Tornam-se de afectos carentes
Vitimas das chantagens emocionais
Da parte dos dois heterossexuais
Os casamentos deste género
Diminuem a olhos vistos
Há isso sim
O juntar de dois heterossexuais
Sem papeis par'assinar
Diz-se porque não há responsabilidades
Responsabilidades de qualquer género
Para serem assumidas
À primeira que fizeres vais porta fora
É o se me dá a ver e a escutar
Agora luta-se
Pelo casamento homossexual
Quem o faz
Lá deverá saber
Naquilo em que deseja meter
Juntam-se e abandonam-se também
Tal-qualmente os heterossexuais o fazem
Agora vão casar-se de papeis assinados
Alianças
Boda
Padrinhos
Testemunhas
Casar-se-ão pelo único meio válido
O Casamento pelo Registo Civil
Lutarão pela adopção sem restrições
Uma adopção cheia de afectos
Afectos de dois do mesmo sexo
Rir-me-ia
De futuro
Se existir maior estabilidade
Se existir maior durabilidade
Nestes novos casamentos
Do que tem existido em casamentos
Casamentos ditos heterossexuais
É bom não contrariar esta nova classe
Para que de futuro possam dar a saber
Que mulher com mulher
Que homem com homem
São mais estáveis emocionalmente
Que homem com mulher
 
Marcolino Duarte Osório
- Peregrino -
2010-01-05
publicado por Marcolino Duarte Osorio às 20:14
sinto-me: Um português espectante

Olá Marcolino!

Que espectáculo de Poema! Parabéns!

Sabe que apesar da religião católica ter uma postura firme e rígida relativamente a casamentos de pessoas do mesmo sexo, acho que as lésbicas e os homossexuais têm direito a ser felizes à sua maneira. Eles, de forma alguma, escolhem a sua sexualidade; sofrem de forma calada e violenta o facto de serem "diferentes"... e depois quando "saem do armário" ainda têm que levar com a descriminação de toda uma sociedade que olha com olhos muito distintos para os iguais e para os diferentes... Por que é que a diferença é sempre sinónimo de ostracização?

É uma pergunta que deixo no ar, mas para a qual não dou a resposta, embora a adivinhe. É porque somos mesquinhos, cheios de estereótipos do que é "normal" e anormal", de uma forma geral...


Eu tenho uma atitude aberta porque já conheci pessoas homossexuais e vi latente nos seus rostos o peso da descriminação e da diferença. Demasiada. Já chega os seus próprios conflitos interiores para terem que levar com os conflitos dos outros!

P.S: Recebeu o meu mail?

Abraço de força e coragem

Maria José
Maria José a 6 de Janeiro de 2010 às 00:56

Olá Maria José
Obrigado pelo seu pertinente comentário!
Já respondi ao resto no e-mail que lhe enviei.
Dia muito feliz
Marcolino

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
16

20

24



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO