26
Jan 10

Graças recebidas...

 
Sentei-me à berma de uma Estrada
Máquina fotográfica a jeito
Sempre à espreita daquele momento
Momento dos momentos únicos
Olhei as copas das árvores
Despidas de folhas
Cujos ramos mais pareciam braços
Estendidos aos Céus
Como que lhes suplicando bonança
Este Inverno já leva trinta e cinco dias
Bastaram dois ou três dias mais amenos
Para que novas folhas se elevassem
Na ponta dos ramos
Dando-lhes aquela Graça do Renascimento
Dei comigo olhar-me interiormente
Buscando renascimentos
Vindos de Graças recebidas de Deus
Sorri-me enlevado
Por todas as Graças recebidas
Qualquer delas
Complementos de outras tantas Graças
Mas a maior Graça de todas as Graças
Foi achar-me um Ser Humano Realizado
 
Marcolino Duarte Osório
- Peregrino -
2010-01-26
publicado por Marcolino Duarte Osorio às 23:15
sinto-me: Completamente realizado!

Olá Marcolino!

Lindo este seu Poema! Transmite e espelha bem o que sente: muita plenitude de Alma e Realização Pessoal! Parabéns!

Que bom senti-lo e que bom partilhá-lo nesse seu espaço comum a todos os que o visitam!

Abraço

Maria José
Maria José a 27 de Janeiro de 2010 às 07:50

Olá, Maria José!
Contra o meu hábito apenas agora vim até ao Pc, e dei com este seu simpático comentário. Na realidade, olhando-me bem, interiormente, atingi o meu auge de realização! Tudo aquilo que vier será um complemento a esta reralidade interior.
Abraço
Marcolino

Marcolino:
"achar-me um Ser Humano Realizado"
Haverá graça maior?
AInda não cheguei lá, mas conto chegar ;)
Abraço
Marta M a 27 de Janeiro de 2010 às 18:32

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
16

20

24



mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO