04
Fev 10

Quem passa pela minha Vida...

 
Quem passa pela minha Vida
Passa sozinho
Porque quem minha Vida toca
É parte de um Amor invisível
Do Amor Fraternal e Universal
Onde cada Amor emanado
É peça única
Nunca substituindo alguma vez
Outros Amores comigo partilhados
 
Quem passa pela minha Vida
Passa sozinho
Porque quem minha Vida toca
É Parte de um Amor invisível
Que quando tem de partir
Jamais seguirá só
Porque sempre leva um pouco de mim
Alguma vez me deixará só
Que a mim deixa como herança
Sempre um pouco de si próprio
 
Quem passa pela minha Vida
Passa sozinho
Porque quem minha Vida toca
É Parte de um Amor invisível
Que a mim toca pleno do tal Amor
De mim outro tanto de Amor levará
 
Quem passa pela minha Vida
Passa sozinho
Porque quem minha Vida toca
É Parte de um Amor invisível
Que se chega a mim sem o tal Amor
Também de mim pouco ou nada levará
Porque uma Vida sem esse tal Amor
Será uma árvore sem flores e frutos
Flores anémicas sem viço e sem perfume
Transformar-se-ão em Amor sem Beleza
 
Marcolino Duarte Osório
- Peregrino -
2010-02-04
publicado por Marcolino Duarte Osorio às 22:17
sinto-me: Ser assim mesmo...!
tags: ,

Olá Marcolino!

Adorei este seu Poema! Este, sem dúvida, podia constar de uma publicação com os seus escritos, pedaços avulsos do seu Coração, da sua Forma de Pensar e Sentir! Muito bem!

Os meus Parabéns! Continue assim que só poderá colher Excelentes Frutos, além da particularidade de maravilhar quem o lê!

Abraço

Maria José
Maria José a 9 de Fevereiro de 2010 às 11:59

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
20

21
22
23
26
27



mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO