24
Mar 10

Esta madrugada acordei...

 

Com a chuva

A bater nas vidraças

Das janelas do meu quarto

Daqueles acordar

Que nos dá a nítida sensação

De que ainda estamos a sonhar

Desejei abrir os olhos

Não conseguia

As pálpebras

Demasiado adormecidas

Teimavam manter-se cerradas

Coloquei

Meus ouvidos à escuta

Mas a minha curiosidade

Aliada a minha dúvida

Acabou por me fazer ver

Que o melhor para mim

Seria da minha cama saltar

Assim o pensei

Assim assomei à janela do meu quarto

Ela vinha correndo de Sul

Miudinha mas forte

Açoitada pelos ventos

A esta minha janela batia

Quiçá pedindo abrigo

Ou seria para me dar a saber

Que olhando lá para fora

Esta poesia faria nascer

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-03-24

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 05:10
sinto-me: de coração pleno de amor...!

Marcolino
Tenho acompanhado, mais uma vez em silêncio, este seu blog. Tocou-me muito a beleza que transmite da relação que tem com os que lhe são mais queridos. Com os que lhe são mais queridos e com o mundo que o rodeia. Linda esta sua madrugada! Bom resto de semana.
descobrirafelicidade a 24 de Março de 2010 às 23:41

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
23
27

28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO