18
Abr 10

Olhei meu Coração Coragem...

 

Olhei-o só por fora

Voltei-o várias vezes

Entre as duas minhas mãos

Remirei-o intrigado

Fiquei surpreendido

Com tanta cicatriz

E pedaços que lhe faltavam

Cicatrizes ainda abertas

Perguntei-me das razões

Que o haviam levado a isso

Sem obter resposta sua

Questionei em voz alta

Se alguém saberia explicar

Tanta cicatriz

Algumas feridas ainda abertas

Uma Grande Mulher

Do meu mundo de Amigos

Mostrou-me o seu Coração

Também coberto de cicatrizes

Com algumas por sarar

Solícito

Entreguei-lhe um pedacinho do meu

Para uma das suas feridas sarar

E o seu nobre Coração Coragem

Me explicou

Que aquelas feridas ainda abertas

Só sarariam

No dia em quem lhas fez

A estimasse como um Ser Humano

Em reciprocidade de Afectos

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-04-18

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 02:02
sinto-me: com feridas por sarar...!

Boa Tarde Marcolino:
Vejo que hoje andou a revisitar o seu passado e a fazer balanços...
Também tenho esses momentos, mais do que seria saudável e produtivo, às vezes.
Espero que o consiga restaurar, ainda há muito a afazer e o coralão tem que estar lá para nós....
Abraço de Bom Domingo
Marta M
Marta M a 18 de Abril de 2010 às 15:28

Errata:" Coração"
Marta M a 18 de Abril de 2010 às 15:29

Olá, Amiga Marta!
Obrigado por mais esta sua agradável visitinha!
Na realidade, quem não terá feridas ainda bem abertas que, por nós, já teriam sido saradas, mas quem as provocou, deveria, com a possivel humildade, dizer uma palavra bem simples de soletrar, mas tão dificil de nos pedirem: Desculpas o meu erro...?!
Abraço de boa e tranquila semana!
Marcolino
©Marcolino Duarte Osorio a 18 de Abril de 2010 às 18:40

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

20
21
22
24

26
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO