29
Abr 10

Caiu a noite...

 

Como quem desce uma cortina

Não uma negra noite

Mas sim uma radiosa cortina

Polvilhada de estrelas

Desenhando figuras geométricas

Onde uma grande bola prateada

Se eleva quase até ao céu

Quedando-se a olhar-nos

Esperando que a saibamos adoçar

Com beijos ternos de amor eterno

Aos amores das nossas vidas

Sempre unidos e de mãos dadas

Caminhando rumo ao Futuro

Não se importando com seus passados

Vivendo apenas o dia presente

Com eterna Alegria e Felicidade

Daqueles dos sempre sem idade

Onde aquele velho vigor físico

Se transforma em Grande Amizade

Em sereno convívio

Em eterna protecção

De uma noite de luar sempre em festa

Com as estrelas aos céus a polvilhar

Não caiu a noite

Abriram-se novos mundos

Aos dos mundos que se julgavam finados

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-04-29

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 23:59
sinto-me: feliz ao luar contigo...!

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

20
21
22
24

26
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO