16
Mai 10

 

 

 

Pessoas Giras...

 

Onde quer que vá

Encontro

Quiçá

Reencontro

Pessoas muito giras

Seres Humanos

Desprezados pelos familiares

Seres Humanos

Doloridos pela Vida

Seres Humanos

Contrastantes com os demais

Mas lá bem no fundo

São Corações Coragem

Inimagináveis

Reconheci um dia este jovem

Sim jovem com 50 anos

Arrumando carros

Estendendo a mão à caridade

Recebendo o seu pecúlio

Para sua fome amainar

Mas os seus Afectos

Esses

Oh distraídos insensíveis

Que o insultais e costas lhe voltais

Só se esquece deles à noite

Quando adormece exausto

Com ajuda de um forte gole de bagaço

Conheci-o

Até fomos almoçar juntos

Dei-lhe ordem para soltar as memórias

Falou e tornou a falar

Contou e tornou a contar

Memórias de memórias entrecortadas

Memórias entre o esquecimento

Memórias sem grande vontade de aparecer

Memórias de um outrora muito bom

Memórias duramente contrastantes

Com a sua dura realidade actual

Comia muito devagar

Ia beberricando o liquido vinícola

Não para que se lhe soltasse a língua

Sim para ajudar a empurrar os alimentos

No fim

Mais contente por ter podido falar

Deixou-se amainar interiormente

Até o sorriso lhe apareceu de novo

Quase como outrora

Segui minha viagem

Sem rumo

Sem tempo

Sem metas atingir

Um dia destes reencontramo-nos

De novo

Quiçá um de nós ainda estiver vivo...

Tenham Bom Coração

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-05-16

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 16:57
sinto-me: a ter um Bom Coração...!

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12

18
19
20
22

24
26
28
29

30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO