17
Mai 10

 

 

Achados e Perdidos...

 

Como se de coisas se tratassem

Tratam-se todos os seres humanos

Como se achados e perdidos fossem

Hoje ama-se

Amanhã desama-se

Achados e perdidos se tornaram

Filhos em casa dos pais

Filhos sem trabalho nem proventos

Casa paterna é um achado

Novos tempos arribam

Com bons proventos nas redes

Logo os filhos seguem o seu rumo

Casa Paterna se tornou num Perdido

Homens e Mulheres se acham

Amam-se até se fartarem

Na saúde se mantêm unidos

Na doença se abandonam

Na riqueza não se largam

Na pobreza dá um chega para lá

Mesmo que um deles fique na indigência

Passaram a desconhecer-se

Tornaram-se desligados e perdidos

Achados e Perdidos

Perdidos dos Achados

Achados bem-amados

Perdidos amaldiçoados

Perdidos e achados

Entre todos os humanos

É trepar por escadote

De madeira linda envernizada

Com degraus minados apodrecidos

Por mais cautelas que se tomem

O tombo será grande demais

Para quem nele acreditou

Familias destas abundam

Como Portos sem Abrigo

No Mundo dos Corações Empedernidos

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-05-17

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 20:31
sinto-me: a ter um Bom Coração...!

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12

18
19
20
22

24
26
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO