20
Jun 10

E a padralhada veio a terreiro...

 

Feita de santinhos sem altares

De forma primária grotesca e abjecta

Escoicinhar José Saramago

Denegrir o seu Pensamento

Maldizer da sua Obra

Só porque ele teve Pensamento Livre

Mas essa mesma padralhada

Sabe encobrir

Sabe desculpar

Sabe perdoar

Sabe esconder

Sabe fazer esquecer

Todos os seus horrendos pares

Essa assassina padralhada pedófila

A padralhada deveria permanecer calada

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-06-20

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 00:31
sinto-me: de bom Coração Coragem...!

Olá!

Este seu poema... crítico, mordaz, feroz...!

Parabéns!

Abraço desta sua amiga,

Maria José
Maria José a 20 de Junho de 2010 às 17:37

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
15
16

22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO