22
Jul 10

Os Dias de...

Sempre tive

Uma certa dificuldade

Para entender estas modernices

Dos Dias de Qualquer Coisa...

O Dia do Natal

Desde pequenino que me ensinaram

Se desejava receber prendinhas

Do Menino Jesus

Do Pai Natal

Dos Pais

Dos Irmãos

Dos Amigos

Teria que muito bem me comportar

O dia da Páscoa

Mesa cheia

Mesa farta

Toda a família reunida

Numa algaraviada de manhã à noite

Dia dos anos

Eita pá

Uma grande festa

De se lhe tirar o chapéu

Família comemorando

Coadjuvada pelos amigos

Montes de prendinhas

Muitas delas em grupo

Dia da Mãe

Para que as nossas Mães

Tenham um dia descansado

Vamo-nos refastelar num Restaurante

Onde outras Mães Escravas

Cozinham para as nossas privilegiadas

Dia do Pai

Tal-qualmente acontece

No dia Da mãe

Uns têm o direito de ser Pai

Outros nem sequer dão por este dia

Novos dias surgem

Pelo nosso dia-a-dia

Já existe o Dia dos Namorados

Passou a existir o Dia do Amigo

Passará a existir também

O Dia dos Casais Divorciados

O Dia dos Órfãos e Abandonados

O Dia dos Viúvos

Até chegarmos seguramente

Ao Dia Do Dia das Comemorações

Quiçá Dia Dos Dias...

Estamos assim tão falhos de Afetos

Que necessitemos destes auxiliares

Para que nada caia

Naquela rotina do Esquecimento

Ou será que dar e receber Afetos

Se tornou numa vulgaridade evitável...

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-07-22

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 06:32
sinto-me: Apanhado pela Engrenagem...

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
16
17

18
19
21
23
24

27
29


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO