06
Ago 10

Aquele tal respeito…

 

Que se deve ter

Para com os mais velhos

Veio-se degradando

Ano após ano

Com conceitos do patronato

Que velhos

Eram todos aqueles

Ultrapassados os 35 anos

Das suas idades físicas

O adjectivo tornou-se norma social

Banalizou-se

De tal forma isso aconteceu

Que as gerações mais novas

Passaram a desconsiderar os mais velhos

Corpo e espírito

Não ligando que são pessoas já vividas

Com uma capacidade de ensinar invulgar

Por conhecimentos adquiridos

Ao longo das suas Vidas Vivas

Porque úteis

Serão eternamente

Até morrerem fisicamente

Esta saga não tem fim à vista

Enquanto quem tem os mais novos

Debaixo do mesmo tecto

Dando-lhes cama comida e roupa lavada

Não se empertigar

E dar-lhes a saber radicalmente

Que esse direito só é dado

A quem aos mais velhos respeitar

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-08-06

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 06:39
sinto-me: a respeitar os mais velhos...!

"A quem os mais velhos respeitar", a quem souber reconhecer que tudo o que existe numa casa, todo o conforto a apoio é dado por alguém. E que todos dependemos de todos e precisamos uns dos outros.
E que já fomos cuidados e poderemos um dia ter que retribuir...
E que nesse exercício garantimos também, quiçá o nosso futuro...
E poderia estar aqui toda a noite a elencar...
Mas o certo é que a experiência é um posto e não reconhecê-lo é um desperdício e, até arrisco, pouco inteligente e contra os nossos interesses.
Abraço
Marta M
Marta M a 6 de Agosto de 2010 às 22:07

Bom dia, Marta!
Aquilo que escrevi, e a Marta sublinha, é uma verdade inequivoca. Contudo, há que despertar certas entidades, eclesiasticas, e governamentais, para que esta situação, com perto de 51 anos, recue até ao modelo, necesário e suficiente, do equilibrio entre pais e filhos.
Não são necessárias palavras muito bonitas, mas sim uma grande revolução de mentalidades de sinal inverso à que foi criada pelos patrões no final da década de 50.
Veremos, então, as nossas crias a mudar o seu comportamento, a respeitar os mais velhos, incluindo os seus educadores/professores...!
Tudo tem um limite, é salutar não deixar chegar nada ao seu limite, para que deixem de existir rupturas drásticas!
Abraço
Marcolino
©Marcolino Duarte Osorio a 7 de Agosto de 2010 às 09:51

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
14

16
17
18

22
24
27
28

29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO