27
Dez 10

 

Mas qual o prazer...

 

Sentido por alguém

Ao desfazer um agregado familiar

Separando os pais dos filhos

Por mais voltas que dê

Jamais conseguirei encontrar a resposta

Mas uma resposta isenta acertada e ajuizada

Falei nisto a Deus

Ele descompôs-me porque o meu desejo de o saber

Era mais para castigar do que para ajudar

Hoje de manhã vi pela TV um re-encontro

Entre um Pai e um Filho desligados um do outro

Por alguém cujo nome não foi revelado

Este jovem com apenas 29 anos

Fez de si um verdadeiro Homem

Ao dizer-nos apenas isto

Se quem fez tudo por tudo para nos separar

Perdeu esta sua guerra sem tréguas

Que tal como todas as guerras

Em todos deixa marcas profundas

Das longas noites plenas de insónias

Nos Filhos separados dos Pais

Nos Pais separados dos Filhos

Cada qual silenciando dentro de si

O grande apelo de se voltarem a reunir em Família

Com medos infundados de que quem os fez separar

Os possa retaliar

Mas como sempre ouvi dizer

Não há bem que sempre dure

Nem mal que perdure

Quando se perde uma Guerra

Quem a vence

Tem por dever e obrigação Cristã

Tratar com Grande Humildade todos os Vencidos

Nunca por nunca retribuir com maldades

Todas as maldades nas suas peles sofridas

Porque esse foi sempre o Lema de um Deus feito de Amor

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-12-27

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 13:36
sinto-me: a unir certas familias...!!!

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
16
17
18

20
21
23

26
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO