12
Jan 11

 

Todos os dias te percorro...

 

Calcorreio-te de ponta a ponta

Ora desço-te

Ora por aí acima subo

Ao descer-te vou lampeiro

Rumo certo até ao café

Ao subir-te vou mais lento

Rumo certo até minha casa

Hoje de manhã fotografei-te

Porque me convidaste a tal

Fui buscar a minha maquineta

E de ti fiz este postal

 

Marcolino Duarte Osório 

- Peregrino -

2011-01-12

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 21:33
sinto-me: gostar de caminhar diáriamente

Felizes aqueles que conseguem "ver poesia" até nos caminhos quotidianos e nas pedras gastas da calçada... Para outrod são só, e apenas, funcionais.
É preciso ter olhos também na alma
;)
Abraço e espero que tudo continue a correr bem!
Marta M
Marta M a 13 de Janeiro de 2011 às 11:01

Olá, Marta!
Felizmente que tenho tido uns dias bastante agradáveis, corpo e alma, talvez por andar melhor medicado ultimamente.
Ver poesia, com os olhos da alma, era dom de Deus, mas até agora, limito-me a descrever, tuudo a minha volta. Umas vezes feito pacóvio, outras mal dispostão. Contudo há dias em olho para este teclado com mais benevolência. Ele deixa de ser sofredor sob o peso dos meus dedos. Sorri-se e deixa-se inebriar pelas estorinhas meio realistas que vos escrevo...!
Quando acabo, desabafa ele:Oh Peregrino, és dos tais que tens dias...!!!
Abraço
Marcolino

Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14
15

17
19
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO