28
Mar 11

 

Águas-Furtadas...

 

Se me resolvesse mudar de casa

Caminharia de lés a lés

Em busca destas Águas-Furtadas

Para dentro delas habitar

Dentro teria o necessário e suficiente

Para complementar a minha felicidade

À noite antes de me deitar

Abriria de par em par esta janela

Conversaria com os Céus em plena Oração

Durante as noites de insónia

Olharia por cima dos telhados

Imaginando-me aqui ali acolá

Em busca de algumas belas estórias

Para vos vir aqui descrever

Manhã cedinho ao acordar

Passearia meu olhar por cima dos telhados

Em busca de gatos estouvados

Que me não deixaram dormir

Com os seus miados plenos de cio

Aspiraria tranquilamente

Os aromas vindos das telhas húmidas

Alguns ainda com o perfume dos musgos

Olharia tranquilo em redor o despertar

De cada um destes meus novos vizinhos

Abrindo ao dia cada uma das suas janelas

Pelas tardes quentes que se avizinham

Saía docemente sem rumo

De máquina fotográfica pronta a disparar

Para com ela fixar

Os sorrisos das crianças deste bairro

Os sorrisos dos velhotes seus avós

Os sorrisos do arco-íris das flores

Plantadas nos vasos de barro nas janelas

Sorriria para todos

Sorrisos de todos receberia

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-03-28

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 21:46
sinto-me: radiante de alegria...!!!

Marcolino:
Gosto desse seu olhar poético sobre o mundo e dessa sua capacidade de ver luz em todo o lado....
Luz por dentro e por fora :)
Abraço
Marta M
Marta M a 31 de Março de 2011 às 14:17

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18

23
26

29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO