28
Abr 11

Imagem recolhida na Internete

 

Não sei o que me aconteceu...

 

Não sei o que me aconteceu

Outrora de muito boa memória

Hoje sem boas e más memórias

Nem sei se fiquei senil demais

Ou se é algum mecanismo de defesa

Desde que nasci até ontem

Tinha dentro de mim

Rimas de boas memórias

Em poesia livre e desrimada

Quando hoje acordei manhã cedinho

Quis saber de todo o meu passado

Como resposta senti apenas um vácuo imenso

Nada doloroso

Bastante estranho por diferente

Mas muitíssimo saboroso

Não sei o que me aconteceu

Mas não desejo que pare de me acontecer...!

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-04-28

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 22:40
sinto-me: que não quero que me passe...!

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15

20
23

24
25
27
29


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO