30
Abr 11

 

Estou-me nas tintas...

 

Estou-me nas tintas

Para quem me infernizou a vida

Colocou este Belo Portugal de cócoras

Mãos estendidas à mendicidade

E agora ainda acusa quem não deve

Dos desmandos seus cometidos de cátedra

Estou-me nas tintas

Porque me deixei de viver de cenho franzido

Perante as insolúveis problemáticas nacionais

Cuja solução nunca esteve nas minhas mãos

Estou-me nas tintas

Porque passei a dar mais atenção a mim mesmo

Saboreando os pequenos prazeres do quotidiano

O prazer de cozinhar para mim  mesmo

O prazer de escutar música pelo meu MP3

O prazer de me sentar aqui e ali saboreando um café

O prazer de passear a pé e de autocarro

O prazer de caminhar descalço pelas areias douradas

O prazer de ver diariamente o nascer deste sol risonho

O prazer de olhar diariamente o seu ocaso multicolor

O prazer de me deixar molhar pelas chuvas primaveris

O prazer de pegar na minha máquina digital

Incansável calcorrear léguas diárias captando o belo do Mundo

Pelo prazer do prazer em saborear as coisas simples

Com todo o meu prazer estou-me nas tintas...!

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-04-30

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 16:36
sinto-me: estar nas tintas, e bem feliz!

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15

20
23

24
25
27
29


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO