05
Mar 14

 

Acordei

 

Acordei

Nesta bela madrugada

Sem saber o que fazer

Continuar a dormir

Era tarefa inglória

Para quem não tem sono algum

Levantei-me

Fui beber café com leite

Porque sentia fome

Entre o ir e não ir para a cama

Dei comigo por aqui a escrever

Minha cabeça comandava meus dedos

Que pousavam rápida e delicadamente

Pelo abecedário do teclado

Uma a uma as letras apareciam

Davam as suas boas vindas

Ao poeta sem sono

Letra a letra as palavras nasciam

Ditando corpo ao texto

Linha a linha agrupava-as

Saltava de linha para lhes dar vida

Pela mente surgia uma ideia

Que logo logo se instalava à minha frente

Que por ser pura

Era escrita numa folha digital

De branco vestida

Composta a ideia

Recomposto da insónia

Coloquei este texto na nete

Para que todos lessem nas entrelinhas

No que dá ocupar tempos livres

Com a liberdade de criar e escrever

 

 Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2014-03-05

 

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 03:47
sinto-me: de novo com sono...

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO