05
Fev 14

Da aventura até à tragédia

 

Da aventura até à tragédia

A distancia

Será sempre de mãos dadas…

Refiro-me à tragédia

Numa das praias do Meco

Abomino

Que sejam criticados esses jovens

Que morreram

Pela distracção que os levou ao acidente

Se tivessem morrido na guerra

Em nome de uma qualquer santa cruzada

Seriam elogiados

Quiçá lembrados como heróis

Todos bateriam palmas…

Também já fui jovem

Já cá estão e bem guardados

Com o indevido e devido uso

Os meus setenta e dois anitos

Andei pelas guerras coloniais

Onde se morria à ordem do Estado

Nessa altura éramos todos heróis

Mesmo que caminhássemos

Deliberadamente

Para as Encruzilhadas da Morte

Respeitem os seus nomes

Como quão respeitados

Têm sido os nossos

Não os mencionem

Nem os critiquem

Em vão

 

 Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2014-02-05

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 03:01
sinto-me:

Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
22

25
26
27
28


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO