20
Ago 12

 

Foi uma questão de Fé…

 

Foi uma questão de Fé…

Que me levou a viajar pelas minhas memórias

A dada altura detive-me em 2009

Em que a minha vida quase se reduziu a pó

Se não tivesse optado por ter Fé

Hoje não estaria aqui a recordar esse duro ano

Numa das muitas noites de insónia

Desesperado

Rezei a Deus

Pedindo-lhe que me desse forças

Para além das minhas forças

No silêncio daquela madrugada

De um Outono mais frio que o normal

Ele respondeu-me

Tem Fé

Acredita em ti

Que sairás vencedor

Mal O escutei

Não sabia se havia de chorar

Não sabia se havia de me alegrar

Porque se não optasse por ter Fé

Porque se não optasse por acreditar em mim

Os tratamentos não teriam o desejado efeito benéfico

Rapidamente teria sido derrotado pelo Cancro

A minha vida teria sido reduzida a pó

Foi uma questão de Fé…

 

© M. Osorio

 - Peregrino -

  2012-08-20

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 19:59
sinto-me: ter Fé
tags:

21
Nov 11

 

Jamais deixarei de Caminhar...

 

Jamais deixarei de Caminhar

Porque Caminharei na direção acertada

Sem me deixar vencer alguma vez

Pela famigerada Barreira do Cansaço

Cumprindo todas as Tarefas que Deus me destinou

Todas elas feitas à minha medida

Para que nem pouco nem a mais

Possa Cumprir com a Vontade de Deus em mim

Quer goste quer delas desconfie

Por mais simples ou complicadas a meu ver possam ser

Se até hoje consegui levar a cabo todas elas

Quantas e tantas vezes me senti esmorecer

Rodeado pela Família e pelos Amigos

Quantas e tantas vezes superei meu desfalecimento

Sem nunca ter que recomeçar tudo de novo

Porque estava apenas Cansado

Nunca por nunca Derrotado

Porque o Cansaço se regenera com Inteligência

A Derrota sempre fere profundamente

Plena de dolorosas marcas ensanguentadas

Todas elas feitas de Feridas Profundas

Quiçá castrações perenes

Nascidas de lutos de lutas desiguais

Olharei tranquilamente minha Missão Terrena

Na Hora da minha Morte Física

Sorrindo-me pleno de satisfação

Porque me sinto e nunca ter esmorecido por Inativo

Qual Moribundo sempre à espera dos Bons Ventos

Sem Vontade Própria para Caminhar

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-11-21

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 18:12
sinto-me: jamais deixarei de Caminhar

19
Dez 09

Eis A Minha Fé...

 
Nasci Peregrino
Cresci no meio de dores
Para nas minhas Peregrinações
Minha Fé ser sempre inabalável
Continuarei a minha Caminhada
Porque continuarei a acreditar
Mesmo que todos percam a esperança
Porque continuarei a amar
Ainda que os outros cultivem o desamor
Porque continuarei a construir
Ainda que os outros cultivem a sua destruição
Porque continuarei a falar de Paz
Mesmo no meio dos que a Guerra cultivem
Porque continuarei a iluminar
Mesmo que meus olhos deixem de ver
Porque continuarei a semear
Ainda que os outros
Por nunca se desejarem vencer
No meu Campo suas ervas daninhas semeiem
Continuarei a erguer a minha voz
Feita Estandarte de Paz Amor e Partilha
Mesmo que os outros cobardemente se calem
Com este meu dom
Farei renascer sorrisos nos rostos com lágrimas
Farei renascer alívio onde quer e quando veja a dor
Farei renascer motivos de alegria onde só haja tristezas
Farei renascer a vontade de caminhar
A todos aqueles que decidiram parar
Pegarei naquelas suas doces mãos
Erguendo seus cansados braços
A todos aqueles que se sentirem exaustos
É no meio das suas desmesuradas Provações
Que aquela doce Criança
Que dentro de todos existe
Me olhará esperançada
Suplicando minha atenção para si
Para que um novo dia se lhe abra
Para se tornar num Ser Humano pleno de Fé
 
 Marcolino Duarte Osório
- Peregrino -
2009-12-19
publicado por Marcolino Duarte Osorio às 11:35
sinto-me: Homem de Fé!
tags:

Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO