21
Jul 11

Imagem recilhida na Internete

 

Vulnerabilidade...

 

Vulnerabilidade

Foi o que passei a sentir

Na minha pequenez Universal

Dantes não existiam perigos à solta

Que me viessem tocar

Porque era forte e de porte atlético

Hoje sinto-os tantos e demais

Que me confino ao mundo caseiro

Porque o meu corpo já não é o que foi

Minhas forças se debilitaram

Qualquer empurrão me desequilibra

Para numa queda ficar de ossos partidos

Minha mente ainda está fresca e arguta

Por isso ao meu velho corpo lhe diz

Resguarda-te em quanto é tempo

Não vaz ficar prisioneiro eternamente

Numa cadeira de rodas

Porque ato de vandalismo de desconhecido

Se usou da tua atual vulnerabilidade

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-07-21

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 11:07
sinto-me: mais cauteloso...!!!

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
16

17
18
19
20
23

24
25
27
28
29
30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO