02
Fev 12

 

 

Estranhamente…

 

Estranhamente

Aquele seu sorriso era bem diferente

Era daqueles sorrisos que inebriavam

Era um sorriso convidativo e sorridente

Para nos entregarmos sem reservas

Para nos darmos a conhecer

Despedidos por despidos de preconceitos

Para nos deixarmos mergulhar

Nas suas invisíveis quiçá diáfanas vestes

Aquele sorriso que nos encanta

Por ser um verdadeiro sorriso

Um sorriso vindo de Deus

Vestido pelas vestes da sua sorridente Verdade

Daquelas verdades profundas e verdadeiras

Estranhamente

Deixei-me enfeitiçar por aquele sorriso da Verdade

Que me pegava ao colo me embalava tranquilamente

Sem me estontear

Sem me fazer sair de mim

Sem me fazer falsear aquele momento de Verdade

Estranhamente

Fazendo de mim um Instrumento de Paz

Estranhamente

Todo o meu Ser deixou de ser mágoa

Para se tornar num Sorriso claro e sem fim

Porque da minha Solidão sem fim

A transformou na minha Felicidade sem Reservas

Estranhamente

 

© M. Osorio

- Peregrino -

2012-02-02

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 23:53
sinto-me: de coração coragem pleno...!

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

15
17
18

20
21
22
24
25

26
27
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO