11
Fev 10

A Fotografia...

 
Deparei com uma velha fotografia tua
Já nem me lembrava de como havias sido
Senti-te como outrora
Feliz sorridente e confiante
Depois
Olhei uma recente fotografia tua
Nunca te havia imaginado assim
Estás avelhada por natureza tua
Sem aquele sorriso lindo que te dava vida
Tens hoje olhos tristes
Como nunca os vira
Nas nossas vidas passadas
Teu sorriso estudado
Tal como os fotógrafos gostam
É o espelho da tua alma amargurada
Decote como sempre gostaste
Longo e lânguido
Mostrando-te como outrora
Só que de uma tristeza sem fim
Inigualável
Não queria acreditar
Em tal transformação tua natureza
Perguntei a Deus
O que contigo se estaria a passar
E uma doce voz me murmurou
Peregrino meu doce filho
Não ligues demais às transformações
Dos da tua vida passada
Porque atitudes drásticas
Se resolveram tomar
 
Marcolino Duarte Osório
- Peregrino -
2010-02-11
publicado por Marcolino Duarte Osorio às 13:53
sinto-me: tão triste por ti...!

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
20

21
22
23
26
27



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO