05
Jan 10

Casamento homossexual...

 
Ele há coisas mirabolantes
Que acontecem diariamente
Casamentos
Divórcios
Mas só em heterossexual
Cada vez mais e mais divórcios
Dividem famílias inteiras
Afastam dois heterossexuais
E os filhos ficam em sofrimento
Ora com um
Ora com outro
Tornam-se de afectos carentes
Vitimas das chantagens emocionais
Da parte dos dois heterossexuais
Os casamentos deste género
Diminuem a olhos vistos
Há isso sim
O juntar de dois heterossexuais
Sem papeis par'assinar
Diz-se porque não há responsabilidades
Responsabilidades de qualquer género
Para serem assumidas
À primeira que fizeres vais porta fora
É o se me dá a ver e a escutar
Agora luta-se
Pelo casamento homossexual
Quem o faz
Lá deverá saber
Naquilo em que deseja meter
Juntam-se e abandonam-se também
Tal-qualmente os heterossexuais o fazem
Agora vão casar-se de papeis assinados
Alianças
Boda
Padrinhos
Testemunhas
Casar-se-ão pelo único meio válido
O Casamento pelo Registo Civil
Lutarão pela adopção sem restrições
Uma adopção cheia de afectos
Afectos de dois do mesmo sexo
Rir-me-ia
De futuro
Se existir maior estabilidade
Se existir maior durabilidade
Nestes novos casamentos
Do que tem existido em casamentos
Casamentos ditos heterossexuais
É bom não contrariar esta nova classe
Para que de futuro possam dar a saber
Que mulher com mulher
Que homem com homem
São mais estáveis emocionalmente
Que homem com mulher
 
Marcolino Duarte Osório
- Peregrino -
2010-01-05
publicado por Marcolino Duarte Osorio às 20:14
sinto-me: Um português espectante

Olá Marcolino!

Que espectáculo de Poema! Parabéns!

Sabe que apesar da religião católica ter uma postura firme e rígida relativamente a casamentos de pessoas do mesmo sexo, acho que as lésbicas e os homossexuais têm direito a ser felizes à sua maneira. Eles, de forma alguma, escolhem a sua sexualidade; sofrem de forma calada e violenta o facto de serem "diferentes"... e depois quando "saem do armário" ainda têm que levar com a descriminação de toda uma sociedade que olha com olhos muito distintos para os iguais e para os diferentes... Por que é que a diferença é sempre sinónimo de ostracização?

É uma pergunta que deixo no ar, mas para a qual não dou a resposta, embora a adivinhe. É porque somos mesquinhos, cheios de estereótipos do que é "normal" e anormal", de uma forma geral...


Eu tenho uma atitude aberta porque já conheci pessoas homossexuais e vi latente nos seus rostos o peso da descriminação e da diferença. Demasiada. Já chega os seus próprios conflitos interiores para terem que levar com os conflitos dos outros!

P.S: Recebeu o meu mail?

Abraço de força e coragem

Maria José
Maria José a 6 de Janeiro de 2010 às 00:56

Olá Maria José
Obrigado pelo seu pertinente comentário!
Já respondi ao resto no e-mail que lhe enviei.
Dia muito feliz
Marcolino

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
16

20

24



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO