17
Nov 10

 

Sem inspiração...

 

Mas isto não bem verdade

Inspiro-me avulso

Lendo

Ouvindo

Olhando

Mas por vezes aqueles motes

Dos que me rodeiam

Tornam-se confusos demais

Para a minha mente de velho

Sempre em busca do mais perfeito

Há em mim

Algo de muito forte

A quem chamo de Fonte Inspiradora

Que nesses momentos de confusão

Me obriga a dedilhar este belo teclado

Letra a letra

Palavra a palavra

Fazendo-me ver amplamente

Que de dentro de mim pode brotar em poesia

A minha falta de fontes inspiradoras

Fazendo crescer este texto

De cima para baixo

Numa arvore plena de ramos assimétricos

Que nasce invertida

Com as suas Raízes nos Céus

E o seu Cume roçando a Terra

Onde cada um de vós aqui vem

Colher apenas das folhas do Cume

Nunca conseguindo tocar nas Raízes presas aos Céus

Fazer poesia é isto

São faltas de Inspiração

Transformadas em palavras aleatórias

Que a ninguém causam confusão

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-11-17

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 00:30
sinto-me: inspirado, novamente...!

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
15
16
19

21
22
23
24
26

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO