13
Dez 10

 

Esta crise do Açúcar...

 

Acordou-me para certas realidades

Aquela parte amarga de todos nós

Escondida quando nada nos falta

Mostrando-se a luz do dia quando há faltas

Os afetos deste Natal desapareceram

Foram substituídos pela má disposição

Porque açúcar aos pacotes faltou

Repentinamente

Nem a Wikileaks vanguardista dos escândalos

Sequer sonhava que o açúcar iria faltar

Os amargos de boca que tem causado

A Portugal inteiro

Ficaram sem açúcar para se retemperarem

Imaginem-me diabético como sou

Sem vontade alguma deste bem açucarado

Entrar aqui ali acolá

Para comprar artigos de higiene caseira

E trazer como complemente dois quilos de açúcar

Não por cabeça

Apenas contando com a minha que vivo sozinho

Mas por local de venda ao público

Entrei num hipermercado

Comprei uma pasta de dentífrica

De lá saí com açúcar não necessário e uma pasta dentífrica

Noutro comprei um par de meias

De lá saí com açúcar não necessário e um par de meias

Ainda noutro e noutros comprei coisas desnecessárias

Só para por cada artigo trazer dois quilos de açúcar extra

Minha casa virou grande açucareiro

Quando açúcar não posso comer apenas o sintético me adoça

Que fazer pergunto eu em face de tanto açúcar angariado

Resolvi estar caladinho sem disto dizer seja a quem for

Mas guardando em lugar fresco e seco tanto açúcar angariado

Oh meu querido e doce Amigo disse-me certa voz ao ouvido

Já te imaginaste nesta crise de falta de afetos

A recolher de dentro de ti mesmo certos afetos escondidos

E colocá-los ao teu bom serviço para que todos a tua volta

Se sintam cada vez mais felizes e confiantes

Mesmo os que foram postos de parte pelos seus familiares

Porque deles já não necessitavam além de lhes darem trabalho

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2010-12-13

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 05:04
sinto-me: de sorriso de orelha a orelha!

A minha vontade é mesmo de lhe enviar um sorriso de orelha a orelha! :)
... e o mais doce que saiba ou possa, a desejar que não entre em crise a doçura de afectos de que fala!
Beijinho
Isabel!
Isabel Maia Jácome a 13 de Dezembro de 2010 às 09:49

Um beijinho para si também, Isabel!
Marcolino
Marcolino a 13 de Dezembro de 2010 às 22:42

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
16
17
18

20
21
23

26
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO