05
Mar 14

 

Acordei

 

Acordei

Nesta bela madrugada

Sem saber o que fazer

Continuar a dormir

Era tarefa inglória

Para quem não tem sono algum

Levantei-me

Fui beber café com leite

Porque sentia fome

Entre o ir e não ir para a cama

Dei comigo por aqui a escrever

Minha cabeça comandava meus dedos

Que pousavam rápida e delicadamente

Pelo abecedário do teclado

Uma a uma as letras apareciam

Davam as suas boas vindas

Ao poeta sem sono

Letra a letra as palavras nasciam

Ditando corpo ao texto

Linha a linha agrupava-as

Saltava de linha para lhes dar vida

Pela mente surgia uma ideia

Que logo logo se instalava à minha frente

Que por ser pura

Era escrita numa folha digital

De branco vestida

Composta a ideia

Recomposto da insónia

Coloquei este texto na nete

Para que todos lessem nas entrelinhas

No que dá ocupar tempos livres

Com a liberdade de criar e escrever

 

 Marcolino Duarte Osório

          - Peregrino -

          2014-03-05

 

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 03:47
sinto-me: de novo com sono...

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO