03
Jan 11

 

Das minhas Memórias...

 

Num repente soltou-se-me

Uma daquelas ainda bem presentes

De um Padre Carmelita

Com quem privei de muito perto

Alto magro e ágil

Simbolizava a meu ver e sentir

Aquele Ser Humano

Escolhido e Designado por Deus

Para habitar neste Planeta de Contrastes

Dando as mãos ao seu semelhante

Ainda jovem Padre

Fazia seus estudos finais em Espanha

Quando rebentou a Guerra Civil

Tendo sido capturado pelos revoltosos

E com muitos civis

Foi enviado para um campo de concentração

Ágil como sempre foi

Não se limitou a ficar de mãos e pés atados

Resolveu formar um grande grupo

E com eles abalar dali para fora

Em busca de salvação para os restantes

Lestos mas azarados

Logo foram capturados

Encostados a uma grande parede

Para serem fuzilados

Sem dó nem piedade

Caladas as armas

O silêncio da Morte ali passou a reinar

Do meio dos mortos este Carmelita

Atingiu aquilo que Deus desejou

Soergueu-se

Ajoelhou-se

Benzeu-se

E mesmo ali naquele campo de Morte

Orou a Deus agradecendo-Lhe

O ter-lhe sido poupada a vida

Conheci-o pessoalmente

Tinha um Carisma muito dele

Acabou os seus dias

Num Hospital Pediátrico de Portugal

Zelando com carinho as Crianças Doentinhas

 

Marcolino Duarte Osório

- Peregrino -

2011-01-03

publicado por Marcolino Duarte Osorio às 02:28
sinto-me: honrado por te ter conhecido!

Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Das Minhas Memórias...

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO